Parcerias e Convênios

Com a sua superfície de 3.000 hectares no alto sertão paraibano, os seus açudes e topografia ondulada coberta de vegetação nativa (a caatinga), com serrotes e afloramentos de pedra típicos, a sua RPPN de mais de 300 hectares se juntando as áreas de Reserva Legal, com proteção total da fauna e flora desde 1977, e o fato de ser cultivada desde o ano 2000 no sistema biodinâmico, a Fazenda Tamanduá se tornou uma área impar para desenvolver parcerias e convênios no campo da preservação ambiental e da agropecuária sustentável no semi-árido.

Foi assim que conquistamos os seguintes convênios e parcerias :

Entrevistado: Arthur Navarro - Superintendente do IBAMA

IBAMA

A Superintendência do IBAMA na Paraíba, sempre acompanhou o trabalho de preservação da fauna na Fazenda Tamanduá. Resolveu assinar um convênio autorizando e definindo a construção de um amplo viveiro visando a readaptação das aves apreendidas ao seu meio ambiente antes da sua soltura, bem como utilização da Fazenda para soltura de mamíferos liberados do tráfico.

O Superintendente Dr. Arthur Martins Marques Navarro, prestigiou pessoalmente este trabalho soltando na Fazenda aves, jabutis, e diversos mamíferos. O inventario contido no livro “Fauna Ilustrada da Fazenda Tamanduá” permite de ter a certeza da existência desses no ambiente da fazenda.

Entrevistado: Capitão Thais Vilar - 3º Batalhão de Polícia Ambiental (PB)

PM Ambiental

A Policia Militar Ambiental de Patos desenvolve também um belo trabalho com a Fazenda e trazendo todos os animais apreendidos e soltos em seguida no seu ambiente. Já vieram veados, tamanduás, jabutis que voltaram felizes a natureza. Com o seu batalhão, a Tenente Thais não para este trabalho tão importante de orientação do público e apreensão dos animais.

Entrevistado: Theonys Diógenes – Coordenador do curso de Medicina Veterinária da UNIFIP

UNIFIP

O sistema de pecuária biodinâmico desenvolvido na Fazenda Tamanduá, com bovinocultura leiteira com gado Pardo Suíço, caprinocultura de corte com mestiçagem de Boer e Parda Alpina e ovinocultura de corte com as raças Santa Inês e Dorper funciona muito bem, valorizando os produtos como ajudando o meio ambiente. A perfeita adequação do pessoal da Fazenda as rígidas normas federais do MAPA e do Instituto Biodinâmico de Botucatu permite de garantir a qualidade dos produtos orgânicos e biodinâmicos.

Incentivada pela visão do seu Coordenador do Curso de Veterinária, Theonys Diógenes Freitas, a UNIFIP, Centro Universitário de Patos, PB, resolveu assinar um Convênio com a Fazenda Tamanduá, situada a apenas 20 km de Patos para ensinar pioneiramente aos seus alunos os segredos da pecuária orgânica, praticando aulas, cursos e estágios na própria.

A Fazenda poderá ser beneficiada pelo apoio dos professores e dos laboratórios da UNIFIP, podendo desenvolver trabalhos de pesquisa específicos. Também algumas bolsas de estudos serão atribuídas a colaboradores da Fazenda.

UNIFESP

A Fazenda Tamanduá estabeleceu através da Dra. Anna Rafaela Cavalcante Braga, professora atuante nas áreas de Ciências dos Alimentos e Bioprodutos e Bioprocessos da UNIFESP, Universidade Federal de São Paulo, uma parceria de pesquisa nas ciências da Saúde.

A Cooperação se dará, em estudos de compostos bioativos presentes na biomassa de spirulina bem como de outros produtos biodinâmicos da Fazenda Tamanduá como o mel, o extrato de própolis, os derivados do leite, as frutas e derivados, o arroz colorido, colaborando no desenvolvimento de trabalhos de iniciação científica, mestrado e doutorado. Deste modo, valorizaremos os nossos produtos através das pesquisas realizadas.

EMBRAPA Meio Norte

O Dr. José de Almeida Pereira especialista em arrozes coloridos tem desenvolvido um trabalho excepcional inicialmente no arroz vermelho, arroz da terra, arroz de Veneza, que foi a primeira variedade de arroz introduzida no século XVII no Brasil pelos portugueses. O cultivo deste arroz histórico foi mantido no passar do tempo principalmente no interior do Nordeste, em “baixa de arroz” onde a água empossa durante a curta estação chuvosa permitindo de realizar um ciclo de produção. Almeida resolveu estudar estas diversas variedades espalhadas no Nordeste, e efetuar um melhoramento para obter mais precocidade, produtividade e coloração.

Em 2011 a Fazenda Tamanduá participou de um trabalho de pesquisa de perto de 40 variedades diferentes de arroz vermelho com manejo orgânico que resultou na ressureição desta variedade original e esquecida.

Com a EMBRAPA estamos agora retomando um trabalho com o arroz negro, originário da Índia, variedade que chegamos a plantar com manejo orgânico e vender com êxito. Uma nova página de aprendizado e troca de experiência.